Meu desejo...



Tomara Que você volte depressa Que você não se despeça Nunca mais do meu carinho E chore, se arrependa E pense muito Que é melhor se sofrer junto Que viver feliz sozinho Tomara Que a tristeza te convença Que a saudade não compensa E que a ausência não dá paz E o verdadeiro amor de quem se ama Tece a mesma antiga trama Que não se desfaz E a coisa mais divina Que há no mundo É viver cada segundo Como nunca mais...


.: Vinicius de Moraes :.

Minha alma...


Chega a ser engraçado certas coisas que acontecem com a gente. Muitas vezes pensamos que temos consciência de tudo, de que sabemos e entendemos as coisas da vida e aquilo que acontece. Que dominamos certas situações, porém, eles se repetem. Ou melhor, nunca deixam de acontecer. Vira e mexe tenho momentos de introspecção, outros poderiam dizer que é depressão. Mas não é. Não é uma depressão de não sair de casa, não fazer as coisas que precisam ser feitas. O que falo que é engraçado é que, quando passa, eu sei de tudo como as coisas são. Entendeu? É como se alguém lhe desse um conselho e você ter consciência daquilo, não é novidade.


Tentarei expressar assim...

Você já encontrou a sua face refletida bem na sua frente... E essa imagem fosse o que você é e o que você queria ser... Que desde o começo a amizade e a cumplicidade fossem evidentes... Aquela pessoa que não sai da sua cabeça. Não porque você insiste em lembrar... Mas a lembrança espontânea que sempre chega nas horas impensadas... Que tem uma história longa, que já superaram e viveram grandes histórias e momentos... Que já tentou de toda a forma esquecer, mas sempre é lembrado... De conseguir sentir a dor do outro, quando está pedindo socorro... De trocar olhares de ternura e elas serem eternas... De entender o que o outro fala e encontrar o calor acolhedor naqueles braços. De tentar ver outros olhos e só encontrar o eco da batida do meu coração. De fechar os olhos e sempre ver a mesma imagem... Por mais filmes que você queira colocar na frente... De buscar viver outras histórias, para esquecer... Mas não é o suficiente para preencher a vida... De saber que a parte que me completa é a mesma que procura a minha, mas que teima em não aceitar. De ser o chão e as asas, a razão e a emoção. De ter que conviver com a distância por quatro vezes, e saber que não é assim que tem que ser. E sempre saber que a história vai continuar, querendo nós ou não... Por já saber que a vida é simples mas que teimamos em faze-la difícil... Que o rio corre sereno para o mar, e que assim também é a vida... Mas algo sempre teima em fazer com que fiquemos afastados. Como pode durar tanto e de forma tão intensa? Eu sei que cada momento vivido é um momento de evolução e de compreensão. Mas às vezes eu esqueço e caio. Sozinho... Tentando entender o que já entendo... Tentando aceitar o que não aceito... De ter tentado explicar para esta alma que não adianta fugir nem tentar esquecer. De que em certas horas da vida não consigo ser forte o suficiente pra encontrar os caminhos. E depois escutar tudo aquilo que falei, e tendo que aceitar a distância e a forma com que aconteceu. De ter que conviver com isso sabendo que não há como não acontecer de novo, o reencontro, o inevitável. Saber que nossa história é inseparável... Que vamos estar sempre juntos, querendo ou não... Eu queria colo... Eu queria parar o mundo e pedir pra descer... Eu queria viver eternamente com uma alma só... Mas ela é dividida e teimosa... Mas sabe que só existe um caminho... Mas continua teimando
.

Bornhausen, cuidado com os sapatos...

O Bush alimentou tanto ódio por todo o mundo que até sapatos começaram a voar em sua direção.

Agora, leio uma afirmação do ex-senador Jorge Bornhausen (O homem da mala), lançando-se como mais novo vidente, de que "Nós vamos ter acentuado nível de desemprego por março e abril por falta de visão do governo."

Bornhausen, cuidado com os sapatos...

Na verdade, com as botas.

Quero apenas cinco coisas...

...
Primeiro é o amor sem fim.
A segunda é ver o outono.
A terceira é o grave inverno.
Em quarto lugar o verão.
A quinta coisa são teus olhos.
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera
Para que continues me olhando.
Pablo Neruda

É preciso refazer...


Nenhum obstáculo é maior
do que a gente.
Nenhuma força pode contra a nossa.
Sofremos...

Choramos...
Mas estamos aqui.

Prontos para refazer.
A Vontade e a determinação sempre nos acompanharam.
A solidariedade e o carinho nos confortaram.
Um novo ano vai nascer
E nossa esperança se renova.
Assim como a certeza que refazer
Faz parte da nossa história.

...
Dedicado ao povo do Vale do Itajaí

Leia sempre... Seja o que for.. Ler faz bem!


Gosto de poemas assim...

“As novas eras não começam de uma vez.
Meu avô já vivia no novo tempo.

Meu neto viverá talvez ainda no velho.
A nova carne é comida com velhos garfos.
Das novas antenas vêm as velhas tolices.
A sabedoria é como os beijos, transmitida de boca em boca.”
...
Bertolt Brecht

...
Sugestão do camarada Eder Martins. Uma sugestão indireta.

Abrindo a porteira...

Começou.
Se tudo tem um começo, este é o do "Minha Sinapse".
Um blog sem pretensões.
Acho que todo mundo merece um espaço.
Estou ocupando o meu.
...