E aí, STF...

E aí, ministros do Supremo Tribunal Federal:
Sou estudante de jornalismo.
Portanto, quase um chefe de cozinha.
Eu compro um quilo de arroz.
Se eu lavo, seu eu refogo, se eu cozinho é meu?

Diz aí, doutor...

Eleição Direta para o Judiciário...

Coisas para se pensar:

Vivemos numa democracia representativa. Elegemos, de forma direta - ou seja, no voto - o presidente da república, governadores, senadores, deputados federais, estaduais, prefeitos, vereadores. Alguém sempre nos representa. Alguém que delegamos poderes para isso.
Somos três poderes: executivo, legislativo e judiciário.
Elegemos o primeiro e o segundo.
Por que não o terceiro?

Quero uma vaga de juiz...






















Enquanto não consigo uma, vou continuar fazendo faculdade de comunicação social: JORNALISMO.

Falando nisso, dê uma passadinha no blog do professor Rogério Christofoletti.

Clique aqui!!!!!!!

Jornalista sem diploma, pode! Já advogado e juiz, não pode!

E assim caminha a humanidade...
O Supremo Tribunal Federal acatou o recurso interposto pelo Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão de São Paulo. Com isso, o STF pôs fim a uma conquista de 40 anos dos jornalistas e da sociedade brasileira. Não é mais obrigatório a exigência de diploma para exercício da profissão.
...

Então...
Podemos abrir várias frentes de trabalho, ampliando nossas possibilidades de prestação de serviço. Um consultório de psicologia. De fonoaudiologia. De medicina. De contabilidade. E até mesmo um escritório de advocacia...

...
Não tenho diploma de nada disso.

Mas e daí.
...
Acho que tenho aptidão para ouvir e reencaminhar a vida das pessoas; paciência e técnicas apuradas para fazer qualquer um falar; Faço extração de unha encravada que é uma beleza. Pra fazer uma cirurgia é um já. Sei contar (especialmente os dias em que sobre mês e falta salário).
Além disso, posso arrumar argumentos contra e a favor de qualquer coisa. Dei uma lida na Constituição, no Código Civil, na Lei Orgânica da Cidade, no Código de Defesa do Consumidor, no Estatuto do Idoso, da Mulher, da Criança e do Adolescente, na Lei 8080 - do SUS, da LDB, entre outros regulamentos da vida.
Nossa! Sou quase completo. Só não posso me candidatar a uma das inúmeras cadeiras de Juízes. Mas quem sabe, qualquer dia desses, não precise mais faculdades de direito. Quem sabe.

Meu eu em você...

Eu sou o brilho dos teus olhos ao me olhar
Sou o teu sorriso ao ganhar um beijo meu
Eu sou teu corpo inteiro a se arrepiar
Quando em meus braços você se acolheu
Eu sou o teu segredo mais oculto
Teu desejo mais profundo, o teu querer
Tua fome de prazer sem disfarçar
Sou a fonte de alegria, sou o teu sonhar
Eu sou a tua sombra, eu sou teu guia
Sou o teu luar em plena luz do dia
Sou tua pele, proteção, sou o teu calor
Eu sou teu cheiro a perfumar o nosso amor
Eu sou tua saudade reprimida
Sou o teu sangrar ao ver minha partida
Sou o teu peito a apelar, gritar de dor
Ao se ver ainda mais distante do meu amor
Sou teu ego, tua alma
Sou teu céu, o teu inferno a tua calma
Eu sou teu tudo, sou teu nada
Minha pequena, és minha amada
Eu sou o teu mundo, sou teu poder
Sou tua vida, sou meu eu em você
Victor & Léo

Que beleza...


Muitas letrinhas...

I
Cada um tem uma loucura
Todos esperam alguma troca
Quanto mais tarde fica
Mais cedo acontece
Agora que estamos perdidos
Parecemos todos iguais
Só assim para ser igual
Nos dias que durmo
Tenho tempo para tudo
Nos dias que acordo
Tenho medo de tudo
Quanto mais tarde fica
Mais cedo acontece
Esperas que o mundo mude
Mude você o mundo
Ou o mundo te muda
Mesmo tarde é cedo pra tudo
Afinal, tudo acontece quando você menos espera
Ou não?

II
Mesmo assim que acaba
O começo envolve tua alma
Mesmo depois que termina
Não sabes bem como é que fica
Agora que sabes o bem querer
Quem sabe me queres também
No começo é o começo
E tudo tem um começo
Quase tudo

III
E agora?
Cubro todos os restos que sobram
Todos os cantos que provam
Que ainda não há meio
Nem começo, nem fim
Passa correndo na mente
Passa pra frente da gente
A rolar, enrolar o olho lá frente
Passa entre tantos, entretanto não vi passar
Já passou
Passou

IV
Todo dia, no meio do dia, ao menos um dia,
Sinto algo que ainda não senti
Todo dia, sem meio, ele se enfia.
Quantos pensamentos ainda vão vir...
Pego carona, no meio do dia
Sem rumo, sem rima.

V
Por quê isso vem na cabeça?
Já faz tanto tempo.
Por quê o sonho acontece?
Eu não chamei ninguém esta noite.
Por quê sinto falta do que não tive?
Se ao menos soubesse o que falta.
Por quê tudo é estranho?
Por quê?

VI
Tantas perguntas, cadê as respostas?
Olhei meu futuro, está tudo lá
Olhei meu passado, já passou
Perguntar ofende?

VII
Pego o que quero
Vou ao caminho certo
Sigo a vontade própria
Sinto medo, tudo me sufoca
Pego o que não quero
Pego o apego que já era

VII
No espelho nos vemos
No espelho me vejo
O que você vê,
não vejo
Procuro em meus olhos
Busco em teus olhos
Sinto medo de tudo
Sinto calor em teus braços

VIII
Estou com pressa
Nem mesmo sei do quê
A cada dia a vida recomeça
Em cada canto um sonho
No teu coração um sonho
Cansado de esperar passar
Nem mesmo sei o quê

IX
Temos muito a fazer
Ainda temos um tempo
Me espera depois do sinal
Olhe pra mim
Sinta que estou aqui
Toque para mim
Siga em frente.

X
Metade da noite é para o escuro
Para o vento e o frio apenas um pouco
No tempo certo tudo acontece
Procuro entender as razões
Procuro encontrar as situações
Quanto ainda vou procurar?

XI
A vida passa nos meus olhos
Quase nem percebo a velocidade
Pego-me pensando em tudo
Não quero ficar com nada
Perdi-me no tempo,
no espaço
Esqueço-me de quem sou,
de onde vim,
onde estou

Reforma Política: demora...

Que há a necessidade de uma reforma política quase todo mundo concorda.
Mas acreditar que ela sairá em breve, daí, há controvérsias. Depois do escândalo do “mensalão” – que sempre foi caixa 2 pra campanhas eleitorais e não compra de votos no congresso – e mais recentemente o caixa 2 da empreiteira Camargo Corrêa – que pra imprensa direitista e reacionária não é escândalo, é só caixa 2 – tenho pra mim que a reforma já morreu.
Das horas que fiquei confrontando posições para saber o que me agradava, consegui chegar a algumas. Agrada-me mais o voto em lista partidária. Fortalece e dá vida aos partidos e à suas posições ideológicas. O financiamento público de campanha também é legal. Não que eu acredite que o caixa 2 vai acabar. Não vai. É cultural. Mas dificulta. Dou uma sugestão: que as empresas que pretendam prestar serviços aos partidos em eleições tenham que se cadastrar, informando antecipadamente os preços de seus serviços. A empresa que não se cadastrar no TSE/RECEITA, não poderá executar serviços eleitorais.

Bem, meu entendimento vai na linha do texto do Guilherme ScalzilliUm epitáfio para a reforma política”.

Vai lá lê, vai!

Ternura...

Eu te peço perdão por te amar de repente
Embora o meu amor
seja uma velha canção nos teus ouvidos
Das horas que passei à sombra dos teus gestos
Bebendo em tua boca o perfume dos sorrisos
Das noites que vivi acalentando
Pela graça indizível
dos teus passos eternamente fugindo
Trago a doçura
dos que aceitam melancolicamente.
E posso te dizer
que o grande afeto que te deixo
Não traz o exaspero das lágrimas
nem a fascinação das promessas
Nem as misteriosas palavras
dos véus da alma...
É um sossego, uma unção,
um transbordamento de carícias
E só te pede que te repouses quieta,
muito quieta
E deixes que as mãos cálidas da noite
encontrem sem fatalidade
o olhar estático da aurora.

Vinicius de Moraes