Muitas letrinhas...

I
Cada um tem uma loucura
Todos esperam alguma troca
Quanto mais tarde fica
Mais cedo acontece
Agora que estamos perdidos
Parecemos todos iguais
Só assim para ser igual
Nos dias que durmo
Tenho tempo para tudo
Nos dias que acordo
Tenho medo de tudo
Quanto mais tarde fica
Mais cedo acontece
Esperas que o mundo mude
Mude você o mundo
Ou o mundo te muda
Mesmo tarde é cedo pra tudo
Afinal, tudo acontece quando você menos espera
Ou não?

II
Mesmo assim que acaba
O começo envolve tua alma
Mesmo depois que termina
Não sabes bem como é que fica
Agora que sabes o bem querer
Quem sabe me queres também
No começo é o começo
E tudo tem um começo
Quase tudo

III
E agora?
Cubro todos os restos que sobram
Todos os cantos que provam
Que ainda não há meio
Nem começo, nem fim
Passa correndo na mente
Passa pra frente da gente
A rolar, enrolar o olho lá frente
Passa entre tantos, entretanto não vi passar
Já passou
Passou

IV
Todo dia, no meio do dia, ao menos um dia,
Sinto algo que ainda não senti
Todo dia, sem meio, ele se enfia.
Quantos pensamentos ainda vão vir...
Pego carona, no meio do dia
Sem rumo, sem rima.

V
Por quê isso vem na cabeça?
Já faz tanto tempo.
Por quê o sonho acontece?
Eu não chamei ninguém esta noite.
Por quê sinto falta do que não tive?
Se ao menos soubesse o que falta.
Por quê tudo é estranho?
Por quê?

VI
Tantas perguntas, cadê as respostas?
Olhei meu futuro, está tudo lá
Olhei meu passado, já passou
Perguntar ofende?

VII
Pego o que quero
Vou ao caminho certo
Sigo a vontade própria
Sinto medo, tudo me sufoca
Pego o que não quero
Pego o apego que já era

VII
No espelho nos vemos
No espelho me vejo
O que você vê,
não vejo
Procuro em meus olhos
Busco em teus olhos
Sinto medo de tudo
Sinto calor em teus braços

VIII
Estou com pressa
Nem mesmo sei do quê
A cada dia a vida recomeça
Em cada canto um sonho
No teu coração um sonho
Cansado de esperar passar
Nem mesmo sei o quê

IX
Temos muito a fazer
Ainda temos um tempo
Me espera depois do sinal
Olhe pra mim
Sinta que estou aqui
Toque para mim
Siga em frente.

X
Metade da noite é para o escuro
Para o vento e o frio apenas um pouco
No tempo certo tudo acontece
Procuro entender as razões
Procuro encontrar as situações
Quanto ainda vou procurar?

XI
A vida passa nos meus olhos
Quase nem percebo a velocidade
Pego-me pensando em tudo
Não quero ficar com nada
Perdi-me no tempo,
no espaço
Esqueço-me de quem sou,
de onde vim,
onde estou

Nenhum comentário:

Postar um comentário