Palavras, gestos, sentimentos...

Palavras, são só palavras
Gestos, já são outras histórias
Por tempo acreditei que com o amor ninguém podia
Uma força maior que tudo
Um sentimento indestrutível
Enganei-me
E a dor aumenta

Afirmei que quando duas pessoas nutrissem o mesmo sentimento
Puro, intenso
Era impossível renunciá-lo
Enganei-me
E a dor aumenta

Quase completando 36
Percebo que regredi aos 16
Incompreendendo o mundo
Questionando as vontades da vida
Querendo morrer

Enganei-me?
Fui enganado?
Não importa
A dor só aumenta

Queria arrancá-la de mim
Por um minuto queria não pensar
Não queria sentir
Não queria existir
Essa dor aumenta

E por mais que tudo isso embrulhe minha mente
Ainda assim
Vem essa vontade louca de te beijar
De te querer
De esquecer que existe mundo
Universo
E essas coisas de finitude humana

Sentimento adolescente?
Sei não
Se tenho vontade de desintegrar-me
Maior é meu desejo
De te amar eternamente,
Como hoje, ontem e sempre
O que não consigo evitar

Enganei-me?
Ou estou me enganando?
Ela disse que renuncia
Isso é loucura dela
E não é vontade minha

Um comentário: