Tem uma brisa leve chegando...

...
Meu grito é de um silêncio terrível
Já não ouves, já não sentes...
Teus olhos se perderam no tempo
E já não sei se conseguirás chegar
[e sossegar]
Nem se tens coração para ver
O que importa é que tentei
E que não desisti de você
Eu apenas não poderia me deixar
Se preciso for, colocarei a mão no fogo
É preciso [sobre] viver...
...





21 comentários:

  1. lindo poema, mais uma vez.
    e é bem isso mesmo, é preciso (sobre) viver!

    beijos!

    ResponderExcluir
  2. Verdade,
    é preciso e é dificil!!

    Belo.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Júlio
    é preciso sobreviver...
    e viver sobretudo...


    Andas a ler-me por dentro,


    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. ...
    Beijos MARÍLIA.
    Obrigado.
    ...
    Oi PRISCILA: Mas vamos tentando... Grato.
    Beijo pra você também.
    ...
    ABSTRATA:
    Estaria eu captando as suas ondas???
    Beijinhos querida.
    ...

    ResponderExcluir
  5. LINDO LINDO!!!
    A foto ficou otima com o texto!!!!

    bjoo

    ResponderExcluir
  6. Julio!!

    Que Lindo poema...

    Sobreviver à tudo e principalmente saber viver!!!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Essas brisas devemos tomar cuidado por entre elas está a tempestade.

    Bjos amigo e claro que eu também tentarei te encontrar :D

    Keli

    ResponderExcluir
  8. Julio
    Lindissimo poema

    ...
    Meu grito é de um silêncio terrível
    Já não ouves, já não sentes...
    Teus olhos se perderam no tempo

    adorei

    beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  9. Olá!!!!!!!!!!!
    Passando para agradecer sua gentil visita ao meu blog!!!
    E aproveitei para dar uma olhada em tudo aqui!!!
    Adorei suas escritas! Principalmente esse post! Identifiquei-me com ele!!!

    Ahhhh, você mora em Santa Catarina? Tenho parentes aí, muito embora ainda não tenha ido conhecer o lugar! hauhauauuhauhuaa Deve ser lindo aí!

    Enfim, estou te seguindo também! Parceiros de blog agora!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Um grito terrível de silêncio, forte né?
    chega a ser sufocante, como diria meu amigo de blog júlio "belas letrinhas" haha, bjos! ah e obg pela sua visita constante;)

    ResponderExcluir
  11. A gente luta até as forças acabarem, aí elas acabam.. a gente as recarrega e voltamos a lutar. Nossa vida é uma reação em cadeia!


    beijos

    ResponderExcluir
  12. Diria que é necessário.
    Bela foto tbm... ficou show.

    Sigo tuas palavras e sigo teu blog.
    Voltarei para admirar e comentar.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. ...
    Obrigado NANA.
    Bjs.
    ...
    JU querida: saber viver é o desafio.
    Bjs
    ...
    Oie KELI: Tempestade não. Não pode.
    Beijos
    ...
    Querida SONHADORA, vindo de você fico mais feliz ainda.
    Bjs
    ...
    LAÍS: Grato pela visita e pela letrinhas.
    Aqui é lindo sim, e agradável.
    Estou grudado lá no seu blog também.
    Bjs
    ...
    Ah! Cris. Obrigado.
    Gosto de te visitar.
    Bjs
    ...
    THAZA: Lutar sempre, desistir nunca.
    Bjs querida.
    ...
    Oie Naty: Grato pela visita e pelas letrinhas.
    Estou lá também.
    Bjs
    ...

    ResponderExcluir
  14. Tão triste ver quando a chama de um amor se apequena!

    L.B.

    ResponderExcluir
  15. Que poema forte. Sentimentos espalhados em palavras.
    Muuuito, muito bonito! Adorei!

    beeejo

    ResponderExcluir
  16. Oi Júlio!

    Belo poema.

    [diante de um grito pode estar uma barreira invisível, insensível, quase morta... por isso o silêncio]

    Adorei seu blog!
    Estarei sempre por aqui.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Mais um lindo poema.

    Desejo que em sua vida...

    Não exista cara feia,
    Não exista bolso furado,
    Não exista tempo apressado,
    Muito menos grãos de areia.
    Não exista tempo fechado,
    Não exista problema dobrado,
    Não exista sonho frustrado,
    Muito menos amor acabado.
    Não exista amigo esquecido,
    Não exista negócio falido,
    Não exista boato mexido,
    Muito menos dinheiro sumido.
    Não exista tempo nublado,
    Não exista ambiente abafado,
    Não exista corpo dobrado,
    Muito menos bom senso abalado.
    Não exista mágoa engolida,
    Não exista emoção reprimida,
    Não exista alma sofrida,
    Muito menos felicidade perdida...
    Só desejo que você seja feliz!!!

    (Desconheço o autor).

    beijooo.

    ResponderExcluir
  18. Julio, tamos ai, sou seu novo seguidor.
    abraços

    ResponderExcluir
  19. ...
    É mesmo LÍDIA. Grato pela visita.
    Abraços
    ...
    ESSSÊNCIA E PALAVRAS: Grato.
    Bjs pra você.
    ...
    Olá MÁRCIA, serás sempre bem-vinda.
    Grato pela visita.
    Abraços.
    ...
    ANA, obrigado pelo carinho.
    Desejo o mesmo pra você.
    Beijos.
    ...
    FABRÍCIO: Estou lá também.
    Abraços
    ...

    ResponderExcluir
  20. Olha quem chegou Julio...
    Estava fora do ar, e agora vi seu gentil comentario.
    Essas semanas tiveram muito mar, muita caminhada.
    Muito sal e céu, não defino qual dos dois é mais intenso, mas quero continuamente estar entre eles.
    Com perdas e danos...
    Porem com lembranças doces e conhecimentos grandiosos.
    Fiquei sozinha, por opção, quis (re) pensar momentos da vida,
    Planejar outros...
    Voltei...
    Inaugurando-me singular, com forças de oferecer ao meu amanhã,
    Uma “edição repaginada” de mim mesma.
    Voltei...
    E hoje não para comentar, mas para agradecer.
    Obrigada pela presença em meu cantinho.
    E dizer que é agradável estar aqui, passeando por suas letras.
    Então, com todo meu carinho, com toda veracidade, com toda vontade, desejo q esta semana que quase acaba tenha sido como voce planejou, e que a nova semana, que chega logo, seja só o começo
    do melhor que você ainda irá viver..

    Glória

    ResponderExcluir
  21. ...
    Que bom, Glória, que voltaste.
    E bem.
    Desejo tudo de bom pra você.
    Grato pelas suas palavras.
    Bjs.
    ...

    ResponderExcluir