No tempo justo...


...
Você
encontrará o que busca,
fará o que lhe aprouver,
viverá conforme imagina,
escolherá os próprios amigos,
lutará com os recursos de que dispõe,
decidirá sobre o caminho a percorrer,
cultivará os pensamentos em que se compraz…
Mas, se a Lei Divina
lhe faculta semear livremente,
não o exime da responsabilidade de colher.
Observa, portanto, o tipo de semente
que você lança ao solo da vida,
porque, no tempo justo,
ela produzirá segundo a sua espécie
...
Albino Teixeira (Psicografado por Francisco Cândido Xavier)

Sempre estive aqui


Ontem, nos últimos meses, já dois anos
A distância se fez presente 
...
...
Meu coração, apontando sempre em sua direção
Recebia todas as informações
...  
Meu peito quase explodia de agonia
Eu tentava explicar aos outros
Era em vão, ninguém entendia
...
Outrora, eu perdera por vezes o caminho
Agora, é você que está fora do ninho
Sentindo-se confusa, perdida, incompreendida
...
...
Eu sentia tudo, cada dor, cada fuga,
Cada grito de sua alma
...
E queria, por toda a lei,
Tomar-te em meus braços
Mas não podia

Aprendendo com a vida

 
...
Melhor é caminhar devagar
Sentir o perfume, as coisas simples, um luar
Já não há mais sentido
É puro instinto
Apenas caminhar
Ontem perdi meu presente
Não tenho lugar a visitar
Aqueles sonhos agora vagam pelo mundo
Pretendo um dia encontrar
E se no caminho eu perceber flores
Sons, cores, aromas e sabores
Saberei que aprendi a apreciar
...

Réplica


...
[ 1 ]
Menino sonhador e inconstante...
...
Se você me perguntar o que achei, direi:
Que achei terno e doce como um abraço de um menino.
Que tem mais no coração do que um adulto
Que já perdeu a pureza do divino...
...
[ 2 ]
Se perguntar por onde andei...
Ah, andei nos versos dos teus versos.
Nas palavras que junto a ti um dia eu jurei.
...
Se perguntares do que aprendi,
Irei dizer que muito ainda não sei,
Mas, minhas certezas irão reafirmar
Que na vida eu somente amei.
...
[1] Juliana Lira – Blog Reticências...
[2] – Jacque – Blog Poética

Respostas



...
Se você me perguntar por onde andei
Direi que do teu lado
O tempo todo
No pensamento constante
No cheiro e no beijo amante
Nessa mania que me dá
...
Se me perguntares o quê aprendi
Direi que sou um pobre errante
Um menino crescido
Sonhador, inconstante
Mas apenas um menino
...
Com um coração tosco
...
Numa hora completo
Noutra também
...

O que há de vir...

O meu silêncio grita
Mostra o que queria esconder
Meu coração revive emoções descontroladas
Que se não cuidadas
Me fazem sofrer
Cada dia que passa
Vivo, aprendo e confio
A vida é linda
Minha história sendo feita
Não projeto apenas os meus desejos
Mas a observação me mostra caminhos
As emoções o sentido
O meu grito silencia
E meu coração sossega
Certezas se reforçam
Os medos se dissipam
Faz tempo que não luto mais contra
Sou a favor daquilo que acredito e, sobretudo, sinto
Sou inteligente, sou capaz
E com paciência tudo se resolve
É verdade que, às vezes, a angústia diz: presente
Mas igualmente é verdade
Que tudo que meu coração sente e quer
Numa hora ou outra aparece
E acontece
Amo espontaneamente
Completamente
E não tenho vergonha de dizer
Não disfarço ou procuro saídas
Elas já estão aqui
Então perco o medo
Mais uma vez aprendo
Me fortaleço
Para aquilo que há de vir

...

PS: Estas letrinhas foram publicadas em setembro de 2009. Republiquei em função do jogo de palavras utilizado na primeira frase, semelhante ao da "Tem uma brisa leve chegando", postado em 26 de janeiro de 2010.