Tem gente, e daí?


...
Se não te perdestes,
Apenas te desencontrastes,
Não foi por falta de sinalização,
De indicação,
Alguém assoviando,
Cantando,
Recitando a melodia
[que não era entendida]
Estendendo a mão.

Se é a solidão que arbitras
Como caminho seguro e preferente
Esqueces das sementes que um dia plantastes
Que de ti brotaram, te espelham, e esperam
O teu abraço, a tua força, mesmo com cansaço

Mas quero que tua alma escute
O que vou te falar:
Quando vimos o labirinto
Jogamos juntos uma corda
Justamente pra lembrar o caminho
Se por acaso o destino
Insistente alucinação
Fizesse da vida
Esse tolo desatino
...

21 comentários:

  1. Os sinais são sempre nos dados como indicação segura do caminho de volta..
    Lindo poema Julio..
    bjokas

    ResponderExcluir
  2. Perfeito Júlio, vamos caminhar e sem esquecer da corda da vida(passado) que nos fez chegar onde estamos!
    Um abraço da Ju

    ResponderExcluir
  3. O bom é reencontrar-se.
    Reavaliar os caminhos e encontrar novos trechos a serem seguidos.
    Bjos achocolatados!

    ResponderExcluir
  4. "... sinalização,indicação..."

    Se for preciso eu grito! rs

    Beeejo, beejo , beeejo!

    ResponderExcluir
  5. Perfeito amigo!!

    Tenhas uma boa noite!!

    beijocas

    ResponderExcluir
  6. Julio
    Muito lindo o teu poema...adorei

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  7. Mano.. sinto saudades de ti...

    ResponderExcluir
  8. Muito bom. Gostei pra caramba, um abração, muitas realizações. Zéca.

    ResponderExcluir
  9. Dizer que também amo suas letrinhas é muito pouco diante de um poema tão belo como esse!As vezes nos perdemos mesmo de nós e temos que jogar essa corda para nos encontrar...A alma sempre encontra o caminho pra casa.

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir
  10. Amigooooooooooo, tenha um lindo final de semana!!!

    beijo

    ResponderExcluir
  11. Belissimo poema,,,,nuances da vida, nos perdemos pra nos encontrarmos depois e ao certo trilharmos um caminho bem melhor....abraços de otimo final de semana.

    ResponderExcluir
  12. Na solidão é quando eu mais me encontro .
    Quando me perco, prefiro continuar distante !

    um bom final de semana.

    ResponderExcluir
  13. ===

    Quanta sensibilidade!

    Li e fiquei divagando certas coisas... Gosto de tirar lição de tudo um pouco...

    A gente constrói o destino, o desatino e os desacertos com canto na vida, melodia na ponta do coração e com mãos estendidas para o agora...

    ===

    ResponderExcluir
  14. Um belo sabado pra ti amigo,,,,abraços.

    ResponderExcluir
  15. Uma mulher para ficar ao teu lado, para fazer amor?
    quem seria?

    ResponderExcluir
  16. Meu caro Júlio, sua poesia é linda... Me apaixonei... Vou lhe seguir e acompanhar cada passo seu por aqui...

    Abração...

    ResponderExcluir
  17. Nossa, Júlio, suas palavras são de um sentimento tão grande, de uma sensibilidade e beleza grande!
    Gosto tanto de ler suas palavras!!

    Esse poema despertou em mim alguns devaneios. Quantas pessoas se fecham na solidão esquecendo-se das pessoas queridas do passado, não é mesmo? Mas é sempre tempo de trilhar uma estrada de volta para elas.

    Abraços!!!!

    ResponderExcluir
  18. Lindo e sensível. Belíssimo e poético alerta.
    Parabéns pelo talento.
    Um abraço, Julio.

    ResponderExcluir