Os olhos do tempo

...
Já faz tanto tempo
[eu bem me lembro]
Perdi-me nos teus olhos
E ainda hoje
[Nunca esqueço]
O encontro dos olhares
...
Agora, e ali na frente
[lembrando o passado, o futuro e o presente]
Compreendemo-nos só de olhar
...
Desafio a memória
Nos olhos de outrora
Que mesmo calado
[suspiro, gemido]
Tenho tanto a dizer
Nessa mania de querer
[ti querer] tanto
Que nem sei quando devo me conter
...
Ainda olho aqueles olhos
Esquecendo que sempre lembro
Que tudo isso pouco importa
Ninguém bateu a porta
E tudo que virá
Já aconteceu
...
Há muito tempo
...

28 comentários:

  1. JÚLIO,
    UMA POESIA ABSOLUTAMENTE PROFISSIONAL, MESMO!

    É COMUM VER-SE EM BLOG A PUBIÇÃO DE POESIAS , MAS CONFESSO QUE ESTA SUA PODERIA ESTAR PUBLICADA EM QUAÇQUER LUGAR DA CHAMADA GRANDE MÍDIA.

    GOSTARÍA QUE VOCÊ CONHECESSE MEU BLOG, HUMOR EM TEXTO.

    SÃO CRÔNICAS DE HUMOR QUE TENTAM AMANTER AQUILO QUE SEMPRE FOI CHAMADAO DE " ALMA CARIOCA".

    UM GRANDE ABRAÇO E PARABÉNS PELO BLOG.

    ResponderExcluir
  2. DESLCUPE OS ERROS DE DIGITAÇÃO:

    PUBIÇÃO= PUBLICAÇÃO

    QUAÇQUER = QUALQUER

    AMANATER= MANTER

    CHAMADAO=CHAMADO.

    DESSCULPE, COMPANHEIRO!

    ResponderExcluir
  3. Adoro tuas letrinhas
    saiba disso

    ótima semana

    ResponderExcluir
  4. Linda poesia, cheia de amor...No final de tudo ele importa, ficar sem ele é solidão imensa...
    Bjs
    Mila

    ResponderExcluir
  5. Há muito tempo aconteceu...

    E a dor sempre fica aqui no peito!!

    Lindo, boa semana amigo!!

    beijo

    ResponderExcluir
  6. Grande Júlio!

    Um dia de sol :D acordou inspirado.

    'Ainda lembro daqueles olhos"...

    Bjos,

    Keli

    ResponderExcluir
  7. Lindo lindo,uma poesia repleta de sentimentos.
    Adorei!

    ResponderExcluir
  8. Os olhos do tempo, que tudo vêem, inclusive este passear em outros olhares. abraço

    ResponderExcluir
  9. Perfeito!
    Encantador, sedutor, viagens de entrelinhas.

    Adorei! Belissimo poema!

    beejo enorme.
    ;)

    ResponderExcluir
  10. Obrigada por partilhar a sua poesia.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  11. Puxa...
    parece uma canção...
    daquelas que agente ouve varias vezes e nunca se cansa.
    Bjos achocolataos

    ResponderExcluir
  12. O tempo é assim: perfeito para quem o quer e imperfeito para quem não sabe tê-lo! Abs meu caro e prazer.

    ResponderExcluir
  13. Linda a poesia..
    só passando, bjs

    ResponderExcluir
  14. Que lindo! Tão sonoro...tranquilo e infinitamente póético.

    Beijos, meu querido!

    ResponderExcluir
  15. Seus poemas são sempre tao apaixonantes.

    bjo ;)

    ResponderExcluir
  16. Não sei se vc curte muito, mas como estou sempre aqui lendo teu blog, te deixei um selinho pra vc pegar lá no meu...
    bjuss

    ResponderExcluir
  17. Parabéns, poeta, concordo com o Paulo.
    Sua sensibilidade e seu talento nos toca,acredite. Esse olhar com "os olhos do tempo" são sentimentos evocando desejos, perdas, sonhos , a vida.

    Lindo, seu poema. Muito lindo.

    Beijosss

    ResponderExcluir
  18. Errata.
    Desculpe, Julio. Leia " sua sensibilidade e seu talento nos tocam".
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. O tempo não importa quando os olhares certos se encontram.

    Beijo, moço das belas letrinhas

    :)

    ResponderExcluir
  20. e tudo que virá já aconteceu....dejavú...
    delícias de se estar vivo...
    Amei o poema Julito..
    bjokas

    ResponderExcluir
  21. Sempre passo pelo seu blog, amo tudo que vc escreve!
    Tem um selo para vc no meu blog.
    beijo

    ResponderExcluir
  22. ...
    Agradeço as letrinhas
    e o carinho de todos vocês.
    Beijos e abraços.
    ...

    ResponderExcluir
  23. As suas letrinhas juntas formam um canto de suave embalo e forte apelo.
    Nos perder num mesmo olhar, tira o fôlego.Pena que ninguém bateu a porta, pena que foi há muito tempo...

    Milhões de beijos

    ResponderExcluir