Pertencimento


...
Será que hoje conseguirei dizer
Sem palavras, olhares
Nem gestos que já conheces bem
Que esse tempo é só graça
Nunca impede, só passa
E diz tudo o que convém
Que o desejo é inevitável
O argumento irrefutável
Nessa história que não tem fim
É muita ternura
Vida tão pura
Impossível de sair de mim
...

Onde foi...

Estas letrinhas foram publicadas no Blog Contando até 1000. Um projeto coletivo, com 7 blogueiros, um por dia. Mas, por decisão pessoal, desliguei-me dele. Foram 4 publicações. Uma bela experiência. Mas quero ficar só por aqui. Agradecimento especial ao amigo Leonel.  

Indícios

...
Fração
Parte
Resquício
Tempero marcante
Sabor que fica
...
Malícia
Desejo
Anestesia
Corpo ardente
Não sofre
Mas grita
...

Um ponto de vista

...
Que dá saudade, dá
[nem me lembra]
Impossível de se fazer parar
É muito louco, intenso
Intempestivo
Verbo
No sentido de pensar
 ...
[pulsa de novo]
Minha verdade subjetiva
Lente objetiva
Opinião
Tudo é apenas a vista de um ponto
[ou não?]
...

Mais uma de outono


 ...
Tudo continua escolhido
[mas escondido]
...
Nesta Sábado, no Contando até 1000.