Mandinga





...
Latente esperança
Que rege esse prumo
Linha de linhos
De cordas sem nós
Exale simpatia
No resto do dia
Não chore
Não lamente
Resolve-se por si só
...

11 comentários:

  1. Olá Julio!
    Saudades daqui...

    E dos enlaces do anoitecer resta a essência da entrega. Depois disso, tudo é demais...

    Que você tenha uma semana iluminada!

    A paz esteja contigo

    ResponderExcluir
  2. "Latente esperança
    Que rege esse prumo
    Linha de linhos
    De cordas sem nós"_________________os nós temos nós que os ir desatando, não é?eu não acredito que as coisas se resolvam por si só...era bom que fosse assim. por isso mesmo é que é "latente esperança" , não é ,Júlio?

    ResponderExcluir
  3. Poxa...
    Maravilhoso teu poema.
    Ficar lamentando é se aconchegar nos braços do nada.
    Bjos achocolatados

    ResponderExcluir
  4. O que não se resolve, que pelo menos permaneça no esquecimento da vontade.

    Bjos saudades

    ResponderExcluir
  5. vou cruzar os dedos para vingar o sortilégio


    abraço

    ResponderExcluir
  6. Que lindo texto...
    Intenso e suave na medida certa!
    Bjos e bom fds!
    =D

    ResponderExcluir