Desencontro




...
Tenho sede
Da fonte que desaparece
Que me enlouquece
E se desprende
Acreditando ser possível
...

Em quantas vidas





...
Olhai, atentamente
O sentido é um mistério
Cada qual com o seu
O cenário é pretérito
Onde houvera encontro de ecos
Que vibram intensamente
No corpo
Na alma
Na verdade
Não mente
...

Ventos, raios e relâmpagos

De tudo
Dos mistérios da vida
Eu pouco sei
Há dezoito luas grandes
Achei que tivesse ficado sem
Quando, na verdade
Fora acrescentado
[e partilhado com muitos]
Ela virou filha do vento
A minha mãe: Filha do vento